Publicado em

Sobreviver ao Natal sem engordar? A Sik Nutrition explica-te como!

Ah, o Natal… o momento de reunir a família, ver os enfeites de natal na cidade, não ter vergonha de vestir camisolas pirosas natalícias, de cantar em alto e bom som os tradicionais cânticos da época e… de comer até não poder mais! Estamos certos?

A maior parte da véspera e do dia de Natal é passada à mesa e, entre conversas e risos, lá vai mais uma fatia do tronco de Natal ou mais uma filhó. No dia 26, já se sabe: tudo com receio de subir para a balança, por medo de ver quilinhos extra.

No entanto, a verdade é que podes fazer diferente e viver a época natalícia sem engodar. A equipa de Coaches da Sik Nutrition explica-te tudo!

Como varia o peso corporal da população ao longo do ano?

O problema do Natal não é propriamente a noite de consoada ou o almoço de Natal. Na verdade, se forem apenas estas refeições, é muito improvável que engordes. Comer ligeiramente em excesso, quando esporadicamente, não é preocupante nem necessariamente pouco saudável.

Mas vamos analisar o que acontece nesta altura do ano…

Nos três países analisados – Os EUA, a Alemanha e o Japão – existe um aumento do peso corporal durante as épocas festivas, principalmente entre dezembro e janeiro, sendo que metade do peso ganho é mantido ao longo dos restantes meses.

O cenário mais semelhante ao Português/Europeu é o da Alemanha, representado no gráfico a azul. Neste caso, falamos de uma média de variação de cerca de 1kg nestes meses! Ora, imaginando que há quem não engorde uma grama, há sempre aquele “infeliz” que ganha 3kg…

O grande problema está nas refeições que fazes na época festiva: são os jantares de família, o jantar da empresa, o jantar de amigos, o jantar do ginásio… A quantidade de comida ingerida nesta época, aliada à sua “qualidade”, gera ganhos de peso que nunca chegam a ser totalmente perdidos. E o que isso significa? Engordamos de ano para ano!

No entanto, este não tem de ser o teu caso. Além de algumas das calorias extra que ingeres serem “derretidas” sob a forma de calor, devido do Efeito Termogénico dos Alimentos (TEF), e outra parte do excesso calórico ser excretada nas fezes, podes adotar pequenos truques para sobrevier ao Natal sem comer tudo o que está na mesa.

Além disso, antes de subires à balança no dia 26, deves ter em conta:

  • Pesa-te em jejum, pois terás muita comida retida no sistema digestivo;
  • Pesa-te após a urina matinal, visto que ingeriste mais líquidos durante estes dias;
  • Prepara-te para retenção de líquidos destes dias. Apesar deste fator depender muito do exercício físico, medicação, ingestão de sal e hidratos que ingeres, podes acumular cerca de1,5/2 kg de água extra no corpo caso consumas uma grande quantidade de hidratos.

 

Sobreviver ao Natal sem engordar? É tudo uma questão de estratégia!

O lema da Team Sik Nutrition é #Descomplica e, como tal, dão-te os conselhos mais simples para aproveitares o Natal ao máximo sem causar estragos na dieta!

  1. Controla os excessos estrategicamente

Um dos conselhos que podes adotar neste Natal é o controlo das escolhas alimentares, e não das quantidades! Se estiveres no controlo da cozinha, é uma ótima ideia criares uma ementa de pratos e sobremesas típicas da época em versões mais light.

Já se só te cabe a tarefa de aproveitar as refeições, opta por comer maior quantidade de proteína ao invés de hidratos ou gorduras (muito característicos das sobremesas), pois a proteína dá-te uma maior saciedade e ainda tem um TEF mais alto. E lembra-te que não tens de provar tudo o que está na mesa!

  1. Aprende a parar quando estás satisfeito

Outro passo importante para não engordares neste Natal é ouvires o teu corpo. A verdade é que muitas vezes já estás saciado e continuas a comer apenas por gulosice ou por simpatia por quem te oferece a comida.

Ter autocontrolo para dizer “Não” quando estás saciado é fundamental para não engordares. Além disso, como referido, aposta em comidas com grande poder de saciedade, como ingredientes ricos em proteínas e fibras, baixos em calorias e com palatabilidade moderada. Leguminosas, fruta fresca, ovos, vegetais, batata, carne, peixe e aveia são excelentes opções!

  1. Jejum intermitente

Existem vários estudos sobre jejum intermitente que comprovam os benefícios desta prática para a tua dieta. Sem adotares nenhum jejum extremista, podes reduzir a janela horária em que comes alimentos, de forma a compensar dias em que comes mais.

Espaços temporais curtos com restrições calóricas mais agressivas não têm impacto negativo nas hormonas, visto que esta é uma estratégia a curto prazo, e podem ajudar-te a controlar os excessos desta época.

  1. Opta por bebidas saudáveis

Nas refeições, tenta evitar as calorias líquidas, optando pela água ou por sumos naturais sem açúcar. Já basta tudo o que vais ingerir de calorias sólidas!

 

Com estes simples passos conseguirás sobreviver ao Natal mais plenamente, tanto a nível psicológico como fisiológico. Algo que também te poderá ajudar a superar este e outros momentos de maior tensão a nível nutricional é o Coaching desenvolvido por uma equipa experiente que te ajude a identificar os erros sistemáticos que fazes no teu dia-a-dia e a superar esses obstáculos. Já sabes, neste Natal vive o momento e não a comida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *